O Anjo da História

prof. Delmonte

< Mercantilismo (testes) > (dissertativas)

1 – (FGV – SP) O metalismo, a doutrina da balança comercial favorável, o industrialismo, o protecionismo e o colonialismo constituem as características básicas do:

 

a) Neoliberalismo.

b) Intervencionismo

c) Socialismo.

d) Liberalismo

e) Mercantilismo.

2 – (PUC – CAMPINAS)

I – “... esse Estado continua sendo a expressão da hegemonia da nobreza que, através da reorganização estatal, reforça sua dominação sobre a massa camponesa...”

II – “... foi um sistema de exploração regulamentado pelo Estado e executado através do comércio (...), sendo essencialmente a política econômica de uma era de acumulação primitiva...”

III – “... a produção das colônias só é valida na cedida em que possibilite lucros elevados aos comerciantes metropolitanos, detentores do monopólio sobre o comércio de importação e exportação das colônias...”

 

Na evolução histórica européia, os itens acima identificam elementos que foram fundamentais para:

 

a) O desenvolvimento do modo de produção asiático.

b) O fracasso das Revoluções Liberais do século XVIII.

c) A política de realinhamento imperialista do século XIX.

d) O processo de transição do feudalismo para o capitalismo.

e) A rearticulação do poder feudal com as Corporações de Ofício.

3 – (UFMG) Todas as alternativas apresentam medidas que expressam formas através das quais o mercantilismo se exerceu, EXCETO:

a) abolição das aduanas internas.

b) Balança comercial favorável.

c) Incentivo ao crescimento geográfico.

d) Política tarifária protecionista.

e) Tributação exclusivamente colonial.

   

4 – (CESGRANRIO) Uma das Bases do conjunto de práticas mercantilistas era a criação do chamado Antigo Sistema Colonial. Assinale a única das características abaixo que NÃO corresponde a esse sistema:

 

a) produção colonial com um caráter complementar à produção metropolitana.

b) Colônia servindo como mercado consumidor para os produtos metropolitanos.

c) Proibição da entrada de manufaturas metropolitanas nas colônias, o que vigorou  até a crise do sistema.

d) Colônias com autonomia política, apesar da administração colonial ser controlada pela Metrópole.

e) Monopólio metropolitano sobre o abastecimento de mão-de-obra para as colônias.

5- (UECE) “A grandeza e pujança de um Estado se medem pela abundância das moedas que ele possuí. Além da grande vantagem que produzirá uma maior entrada de dinheiro no país é certo que, por meio das manufaturas, um milhão de pessoas que padecem no desemprego e na miséria ganharão sua subsistência; que um número tão considerável quanto esse ganhará a vida na navegação e nos portos; que a multiplicação quase infinita dos bancos multiplicará na mesma intensidade a grandeza e o poder do Estado”. O sistema defendido pelo texto é:

a) O Mercantilismo.

b) O Liberalismo.

c) O Feudalismo.

d) O Capitalismo Industrial.

e) NDA.

6. (UFG) O mercantilismo, política econômica praticada pelos monarcas europeus na época moderna, teve como característica a (o):

 

a) Liberdade de comércio.

b) Estimulo às importações de manufaturados.

c) Manutenção da balança comercial favorável.

d) Estímulo à agricultura.

e) Combate à escravidão.

 

7. (UFMG) O mercantilismo foi um sistema de política econômica, em vigor entre os séculos XV e XVII, no qual os meios econômicos conduziam a fins de natureza política. Estes fins se resumiam:

a) Na tomada do poder político pela nobreza.

b) Na centralização e fortalecimento do Estado Nacional.

c) Na defesa de entidades, supranacionais, como o papado.

d) No expansionismo europeu, incorporando novas áreas.

e) No estímulo à livre competição e à livre iniciativa.

 

8. (PUC-.SP) No expansionismo europeu dos séculos XVI e XVIII, Mercantilismo e Absolutismo devem ser vistos como ingredientes básicos, tendo em vista que:

a) A aliança do Estado com a burguesia comercial tornou possível a concentração dos recursos necessários à realização das empresas marítimas.

b) A formação dos Estados Nacionais na Europa se completara no século XV com o apoio da nobreza enriquecida com as navegações.

c) As descobertas marítimas foram, em sua maioria, financiadas por nobres feudais enriquecidos com os lucros das Cruzadas.

d) Os planos de navegação e descobertas de novos territórios eram sempre de propriedade do rei.

e) O fechamento do Mediterrâneo à navegação européia obrigou os navios irlandeses e holandeses a se aventurarem rumo ao Atlântico.

9. (SANTA CASA-SP) O mercantilismo, nos séculos XVII e XVIII, estabelecia como um de seus aspectos doutrinários:

 

a) A livre exploração do comércio externo das nações coloniais.

b) A restrição das exportações, pelo Estado, a fim de evitar o depauperamento da Nação.

c) A identificação da quantidade de metal nobre existente em uma nação com a sua riqueza.

d) O retomo ao desenvolvimento agrícola para manter uma balança de comércio favorável.

e) O internacionalismo tarifário a fim de facilitar maior intercâmbio entre as nações ricas.

 

10. (UEL) Considere os princípios relacionados abaixo e assinale os que se incluem na doutrina econômica do mercantilismo, predominante na Europa dos séculos XVI e XVII.

 

I- O metalismo, que admitia estar a prosperidade de um país condicionada à acumulação de metais preciosos.

II - O intervencionismo do Estado na economia, com absoluto controle de todas as atividades de produção e comércio.

III - O liberalismo econômico, atribuindo à burguesia produtora plena autonomia na competição econômica.

IV - A teoria da balança favorável no comércio com outros Estados.

V - A proibição da usura e do lucro excessivo nas transações comerciais.

a) II, III e V.

b) I, II e IV.

c) I, III e V.

d) I, II e III.

e) II, III e IV.

 

11. (UFU) O mercantilismo, sistema político-econômico dominante de meados do século XV a meados de século XVIII, tem como um de seus pressupostos básicos:

a) A estruturação da sociedade segundo o sistema feudal

b) A composição política a partir da organização em cidades-estados

c) A existência de um governo forte que centraliza o Estado, dirigindo a economia.

d) A doutrina de uma economia independente do monetarismo.

e) A superestimação da agricultura, principal fonte da riqueza do homem.

 

12 - (SANTA CASA-SP) Apesar das controvérsias existentes entre os estudiosos sobre uma definição comum de mercantilismo e de seus caracteres fundamentais, pode-se defini-lo como:

 

a) Um sistema mercantil econômico aplicado em vários Estados europeus a partir da segunda metade do século XIV, caracterizado pelo excedente de produtos manufaturados no setor exportador.

b) Um conjunto de idéias e práticas econômicas que caracterizaram a história econômica européia e, principalmente, a política econômica dos Estados modernos europeus durante o período compreendido entre os séculos XVI e XVIII.

c) Um conjunto de práticas de intervenções econômicas cujo traço marcante foi o fomento do setor industrial.

d) Um sistema econômico desenvolvido na Europa Oriental, a partir do século XVI, reconhecido pelas monarquias como um instrumento de grandeza política e militar.

e) Um sistema político e econômico aplicado principalmente pela Inglaterra e Espanha, a partir do século XVIII, cuja característica principal foi o protecionismo da marinha mercante.

13 - A teoria mercantilista possui como princípios fundamentais:

a) Balança comercial equilibrada e política de livre comércio

b) Comércio colonial monopolista e política de incentivo à indústria.

c) Balança de comércio equilibrada e política de monopólio colonial.

d) Balança de comércio favorável e política protecionista.

14 – (UFRS) A essência do sistema colonial mercantilista consistia em:

a) implantar colônias de povoamento com controle e fiscalização flexível por parte da metrópole.

b) Destinar às metrópoles o produto do comércio colonial, visando à acumulação de capitais.

c) Desenvolver o mercado interno das colônias, com estímulo ao artesanato e à manufatura.

d) Assegurar a presença e o controle colonial pelas populações nativas.

e) Estimular o emprego de trabalhadores livres e pequenas propriedades familiares.

15 (FUVEST - 98) As relações comerciais entre a Espanha e suas colônias, até a primeira metade do século XVIII, se caracterizaram por:

a) um sistema de portos únicos, responsáveis por todas as transações comerciais legais.

b) um pacto colonial igual àquele que se desenvolvia entre o Brasil e sua metrópole.

c) um sistema de liberdade de comércio, sem qualquer controle metropolitano.

d) um sistema de comércio livre triangular, envolvendo a Espanha, a América e a África.

e) um sistema que concedia privilégios aos comerciantes da região do Prata.

 

16 - (UFU - 98) -  As afirmativas abaixo dizem respeito à política econômica do  mercantilismo, adotada pela Europa Moderna.

 

I- Exclusivo comercial - consistia na criação de monopólios estatais, por meio dos quais todas as decisões ficavam subordinadas à Coroa, cuja política era orientada no sentido de estimular o progresso burguês e evitar a concorrência de países vizinhos.

II- Pacto colonial - era o conjunto de medidas que regulamentavam as relações entre uma nação - a metrópole - e sua colônia. Dentre essas medidas, destaca-se a proibição da produção de artigos manufaturados pela colônia.

III- Protecionismo - consistia na política de proteção à indústria nacional, mediante a cobrança de altas taxas alfandegárias sobre produtos importados.

IV- Espanha e Portugal foram os países que mais lucraram com o mercantilismo, firmando-se como grandes potências em fins do século XVII, através da implantação de manufaturas.

 

Assinale

a) se apenas I e II são corretas.

b) se apenas I, II e III são corretas.

c) se apenas II e III são corretas.

d) se apenas II e IV são corretas.

e) se todas são corretas.

17- (UFU - 2000) O Mercantilismo foi um conjunto de doutrinas e práticas econômicas, que vigoraram na Europa desde a metade do século XV até meados do século XVIII, sendo vital para a acumulação capitalista.

A respeito deste contexto, podemos afirmar que

a) Inglaterra e França foram as nações pioneiras nas grandes navegações, impulsionadas pelas novas descobertas científicas e pela centralização administrativa, proporcionada pelo Estado absolutista, responsável pelo combate aos contrabandistas e aos piratas espanhóis e portugueses.

b) Através da produção de artigos manufaturados, Portugal se firmou como a maior potência do final do século XVII, enquanto a Inglaterra, restrita à acumulação de ouro e prata extraídos de suas colônias, ficou dependente da importação de manufaturados .

c) A colonização, sustentada pela grande utilização de trabalho escravo de índios e negros nas chamadas colônias de povoamento, foi vital para o acúmulo de capitais naquele momento, quando Portugal e Espanha incentivaram a produção manufatureira e o comércio interno.

d) Com o intervencionismo estatal e o protecionismo, o Estado moderno estimulava o progresso burguês e evitava a concorrência comercial de países vizinhos, fixando tarifas alfandegárias, controlando preços e dificultando a importação de produtos concorrentes.

18 - (PUC – MG / 98) O grande afluxo de metais preciosos da América, estimulado e protegido pelo mercantilismo na Europa:

a) provoca melhorias na vida do povo em geral.

b) amplia a distância entre realeza e aristocracia.

c) conduz ao abandono das atividades ligadas à terra.

d) recupera a fantasia de reconquista do Paraíso.

e) desvincula a vida material da vida espiritual.

 

19 (PUC – MG – 2000). A política mercantilista baseava-se:

 

a) na valorização da agricultura como única fonte de riqueza.

b) na redução da presença do Estado na vida econômica.

c) na supressão dos monopólios e privilégios tradicionais.

d) na liberdade comercial e no domínio da livre iniciativa.

e) na identificação da riqueza com a posse de metais preciosos.

20 (PUC – MG – 2000) A Acumulação Primitiva de Capitais, praticada na Europa entre os séculos XVI e XVIII, resultou, EXCETO:

a) do saque e exploração dos territórios coloniais.

b) do protecionismo às manufaturas nacionais.

c) do confisco e venda, a baixo preço, das terras da Igreja.

d) da mecanização do processo produtivo fabril.

e) da apropriação privada das terras comunais.

21 (PUC – MG – 2000) O Mercantilismo é uma prática econômica que implica , EXCETO:

a) o exercício do protecionismo alfandegário às manufaturas existentes.

b) o combate ao xenofobismo e à natalidade para que o Estado possa consolidar-se.

c) a existência de um Estado forte capaz de planejar as atividades econômicas.

d) A eficiência do poder central para dominar os particularismos.

e) o impulso decisivo do comércio exterior visando a uma balança comercial favorável.

 

GABARITO:

1 – E / 2 – D / 3 – E / 4 – D / 5 –A / 6 – C / 7 – B / 8 – A / 9 – C / 10 – B / 11 – C / 12 – B / 13 – C / 14 – B / 15 – A / 16 – B / 17 – D / 18 – D / 19 – E / 20 – E / 21 - B